Blog

01 Abr 2019 Natal tem muita história pra contar!

Aluguel de Veículos

A capital do estado do Rio Grande do Norte recebe o título de Cidade do Sol e como tal ficou reconhecida, unindo a sua beleza natural e paradisíaca ao propício clima na maior parte do ano. Embora essa nomenclatura seja a difundida nos quatro cantos do Brasil, Natal poderia ser chamada por dezenas de outros títulos; essa cidade de cores e sabores, de diversão e aventura com um povo hospitaleiro e receptivo é um destino que qualquer pessoa se sentiria em casa ao visitar. O turismo de sol e mar ainda prevalece em Natal, mas quem pensa que os pontos turísticos da cidade se resumem a esse segmento está enganado, a capital potiguar possui uma grande carga histórica e ao mesmo tempo é uma sede em ascensão para o turismo de negócios e de eventos.

Não dá para pensar em Natal sem lembrar do seu cartão-postal, o Morro do Careca, reconhecido nos limites do Brasil e do exterior. Uma duna de beleza e de detalhes inconfundíveis localizada na Praia de Ponta Negra, esse ponto turístico é sem dúvidas o mais procurado por turistas e por visitantes para o registro da sua passagem em terras natalenses. Portanto, se você veio a Natal e não veio no Morro do Careca, você não veio, você esteve na capital potiguar.

A cidade repleta de encantos e de singela formosura traz consigo as mais deslumbrantes praias e dentre elas o berço que abriga esse legítimo símbolo que o se tornou o cartão-postal mais famoso da cidade, a Praia de Ponta Negra que possui o maior movimento comercial tanto em seus arredores com os estabelecimentos do setor de turismo, como os meios hospedagem e de alimentos e bebidas, quanto no seu próprio tapete de areia que é o palco dos famosos ambulantes com iguarias que são a cara de Natal como a ginga com tapioca e o camarão. Seu fluxo turístico é intenso durante a alta temporada, entretanto os moradores da capital e suas adjacências também procuram esse atrativo com frequência, mesmo em período de baixa estação.

Seguindo o percurso das praias do litoral da capital temos ainda a Praia de Areia Preta que devido o deslocamento da movimentação turísticapara outras áreas da cidade o atrativo é procurado e muito recomendado para quem busca tranquilidade, mas que não abre mão de desfrutar de uma paisagem natural de detalhes incomparáveis, é possível ver em um dos pontos da praia o famoso monumento do Relógio de Sol.

A Praia do Forte carrega consigo uma imensa carga histórica pois é nela que está localizada a Fortaleza dos Reis Magos que era responsável pela proteção da fronteira marítima no período de invasão e disputas das terras potiguares. Finalizando a parte do segmento mais difundido não só na capital, mas em todo estado chegamos a Praia da Redinha que é o ninho de origem da ginga com tapioca, o qual foi decretado como sendo patrimônio imaterial do Rio Grande do Norte e não somente de Natal, como era anteriormente, difundindo assim a cultura e a gastronomia local, nesse ponto é possível ver de perto o atrativo que possui uma estrutura arquitetônica: a Ponte Newton Navarro.

O entorno da cidade é cercado por lindas paisagens sejam elas naturais ou não e contempla os mais diferentes gostos e preferências. Se o que você está procurando são atrativos voltados para a ecologia e meio ambiente, mas sem a intensa movimentação que as praias possuem é possível desfrutar dos parques de preservação que a capital dispõe. O Parque das Dunas é indicado para corridas matinais, trilhas ecológicas ou simplesmente um piquenique entre familiares ou amigos, trata-se do segundo maior parque urbano do Brasil que ainda guarda uma das poucas reservas da Mata Atlântica que restou sob proteção no país. Para além desse, a capital possui também o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte que teve a honra de ser projetado pelo grande arquiteto Oscar Niemeyer, enquanto o Parque das Dunas preserva a flora quase extinta, esse atrativo tem a função de resguardar e proteger as áreas de recarga de água subterrânea de Natal.

O turismo de negócios e o de eventos, que em alguns casos caminham juntos, está em crescimento na capital especialmente após ter sido um dos polos de sede da Copa do Mundo de 2014 realizada no Brasil. A construção da Arena das Dunas que tem um caráter multiúso e assim permitiu a cidade não apenas a realização de eventos esportivos, mas de diferentes tipologias garantindo a diversidade no que é proporcionado a demanda de usuários. A cidade de Natal tem agora a capacidade de abrigar eventos de grande porte, exposições, feiras e a arena ainda comporta espetáculos de circo, parques de diversões, shows e entre outros. Essa é sem dúvidas a estrela de Natal, pois a projeção é de que nos próximos anos cresça ainda mais esse segmento do turismo para auxiliar as minas de ouro, como as praias, que sofrem devido à sazonalidade das estações. Unindo o útil ao agradável a cidade possui também o Centro de Convenções localizado na Praia de Ponta Negra, o mesmo foi pensado para sediar os mais diferentes tipos de acontecimentos desde simpósios até grandes congressos.

Que o turismo religioso e cultural movimenta milhões de pessoas todos os anos isso é fato e em Natal há grandes construções que são voltadas as viagens movidas pela fé, que se tornaram preciosas relíquias de exposição da arquitetura barroca e protegidas pelo tombamento de acordo com os órgãos competentes. A primeira igreja católica da capital é a destinada à padroeira da cidade: a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Apresentação, ficando localizada na Praça André de Albuquerque conhecida como o marco zero da cidade, ao lado de outros prédios históricos e de influência para a história potiguar. A Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos é o segundo maior templo da religião católica nos limites de Natal e sua localização favorece o roteiro cultural estando próximo ao bairro da Ribeira que em suas ruas conta a história natalense, guardando instalações como o Teatro.

Seja bem vindo a Natal.
Por: Ellen Rocha.
Estudante 4º período de Turismo da UFRN